Arquivo de 'Château Mouton Rothschild 1990 Bordeaux França' Category

Apr
26

Château Mouton Rothschild 1990 Bordeaux França



Medoc e Graves 

 

Minha idéia em cada post diário é emitir uma opinião pessoal sobre os vinhos  e também dar uma informação telegráfica, nova, aos iniciantes deste assunto.

 

Este é um dos cinco Premier Grand Cru Classé de Bordeaux, da margem esquerda dos rios regionais, em sua classificação feita no ano de 1855.

Houve em 1855 em Paris, uma exposição internacional de vinhos e para isto seus organizadores pediram aos Bordaleses amostras de seus melhores vinhos; isto deflagrou que se fizesse uma classificação de seus “crus”.

Os vinhos mais demandados eram os de Médoc e Sauternes, por isso essa classificação de 1855 praticamente abrange somente eles.

Foi sob a influencia de Napoleão III de França, nascido Carlos Luís Napoleão Bonaparte, terceiro filho de Luiz Bonaparte e sobrinho do grande Napoleão. Foi presidente e posteriormente imperador da França (18521870), neste clima é que se definiu esta classificação.

Em 1855, o Syndicat de Courtiers (corretores) de Bordeaux, cria um sistema de qualificação, conhecido como Classificação Oficial do Vinho Bordalês, classificou os vinhos em cinco categorias que levavam em consideração as qualidades dos  vinhos, os terrenos de seus vinhedos e o preço dos vinhos.

Por esnobismo e desdém os negociantes de vinhos não incluiram os vinhos de Libourne, Saint Emlion e Pomerol.

Este vinho Château Mouton-Rothschild na verdade só foi incluído neste grupo seleto depois de fatigosa luta de seus proprietários, foi por seus méritos, mas somente muito mais tarde, em 1973. É uma das pouquíssimas exceções daquela velha classificação. Muitos acham que ela precisa ser revisada, mas na verdade não é a classificação que faz um bom vinho, é claro que influi nos nossos julgamentos; ninguém é tão duro e inflexível de não ser sensível às famas e grandes tradições. Este é de Haut-Médoc, da cidadinha de Pauillac, visinho dos Ch. Lafite e Latour

Em minha opinião, é surpreendente que os mais gloriosos daquele ano continuam sendo as vedetes atuais; não esqueçamos, exceções existem.  

 

Este vinho bebido na nossa  confraria, tinha uma cor rubi escuro, quase opaco, com bordas branca mostrando certa imaturidade na evolução da cor.

Os aromas estavam muito agradáveis e complexo; com frutas secas, os das ameixas pretas, maduro; com herbáceo, chão de bosque e animal.

Era encorpado, intenso, longo na boca, tendo um amargor inicial presente, mas não incomodativo, com complexidade.

 

É um Escopeta, dos caros.

 

Para estes vinhos famosos e caros de Bordeaux, não existe exclusividade para importadores, todos os compram dos negociantes autorizados de Bordeaux. Não creio que haja oferta dele no Brasil. Na Europa e Estados Unidos custa cerca de US$ 280 e aqui seria cerca de 3 ou mais  vezes.

 

Clik abaixo em “Nenhum Comentario” e faça o seu.

Theme Distributed by Rock Kitty and Wordpress Themes