Arquivo de 'Grande Seleção de Vinhos (veja os vinhos' Category

Mar
15

Grande Seleção de Vinhos (veja os vinhos)



 

Mais uma notável seleção de vinhos bebemos neste último fim de semana em nossa confraria. Grandiosos vinhos de diferentes origens, mas com surpreendente qualidade. Alguns peças raras, maduros e históricos, quase sem reposições no nosso mercado, outros jovens,  ótimos de serem consumidos, mas com potencial de promissora melhora.

 

A idéia dos meus comentários não é a pretensiosa divulgação das qualidades dos vinhos que bebemos, mas o ensino da paciente recompensa obtida pela conservação; a recompensa é incrível, o prazer de beber um vinho “criado” em casa. Uma paciência de 10, 20, trinta ou mais anos, com os olhos do dono. É para os mais jovens acreditarem na guarda dos vinhos novos para serem consumidos em sua desejável maturidade.

Bebemos seis garrafas, éramos seis confrades, a média foi boa para o almoço.

 

Robert Craig 2007 Affinity Cabernet Sauvignon – Napa

 

Alem do Cabernet Sauvignon, tinha em sua composição Merlot, Cabernet Franc e Petit Verdot, deliciosa receita com origens em Bordeaux.

Rubi escuro de cor.

Delicado herbáceo, pouca complexidade talvez pela idade, com fruta madura.

Na boca é bom, madeirado com frutas sobreviventes, macio e delicado.

 

Parece não ter importador no Brasil , custaria em torno de US$ 120 a 150.

 

The Dead Arm d’Aremberg 2005 Shiraz Mc Larem Vale – Austrália

 

Escuro de cor,  bordas brancas transparentes.

Nos aromas agradáveis frutas, leve hortelã, madeirado.

Na boca, bastante estrutura, concentrado, com taninos jovens, muito frutado, madeira bem colocada, mas marcando; tabaco interessante, complexo.

Deverá ter uma boa evolução com os anos, é uma das forças do Aremberg.

 

Um Escopeta.

 

Importado pela Zahil – São Paulo – www.zahil.com.br – Tel.       11- 3071 -2900 begin_of_the_skype_highlighting            11- 3071 -2900  Esgotado.

 

Château Gruaud Larose 1985  Saint Julien Bordeaux  França

 

Um grande vinho de Bordeaux, safra excelente para a região, Saint Julien é uma sub-região das que pessoalmente mais aprecio,  e que considero dos mais consistentes e regulares , sem grandes desníveis; lá tudo é bom

 

Apresentou-se com cor rubi, com bordas castanhas pela idade, linda cor das cascas de cebolas.

 

Aromas delicados e elegantes, complexos com violetas e champignons.

Na boca delicioso, fino, elegante, macio, equilibrado, uma vivacidade equilibrada (entenda-se perfeita acidez).

 

Um Escopeta

 

Grandes Bordeaux não tem importadores exclusivos. Seu  preço internacional é de cerca de USD $ 150, que seria no Brasil em torno de R$ 650.

 

Château Bon Pasteur 1982

 

É uma safra privilegiada, das melhores do século passado.

Um Pomerol com suas uvas características selecionadas pelo clima das regiões, Merlot 80% e Cabernet Franc 20%, são aveludados e macios; enquanto os vinhos de Medoc (Margaux, Pauillac, etc.)  tem predominância de Cabernet Sauvignon, mais tânicos e herbáceos. Este Pomerol, com 28 anos, estava perfeito, completamente maduro e evoluído, eles costumam também agüentar muitos anos.

 

Sua cor bastante evoluída para o rubi marron.

Seus aromas incríveis, maduro, alem das frutas com ervas e champignons, delicados e elegantes.

Seu sabor era muito bom, delicado, elegante, macio, com herbáceo nobre e longo.

 

Escopeta caro e bom

 

Não tem importadores exclusivos, esta safra é muito valiosa custa acima dos USD$ 200, traduzindo para Brasil cerca de R$ 1100. Se o leitor achar aos preços mencionados pode comprar que o preço é justo.

 

Vosne Romanée  1978 Leroy 1er. Cru

 

Produzido pela famosíssima e exigentíssima enóloga Madame Lalou Bise do Domaine Leroy, co-proprietária do Domaine de la Romanée Conti e que produz em Vosne Romanée seus próprios vinhos. São vinhos caros de excelentes qualidades e de “appéllations controllées” que poderiam ter nomes mais nobres, mas que a Madame simplesmente os chamam genericamente de Vosne-Romanée.

 

Para um vinho  Borgonha de 32 anos de idade estava surpreendentemente rico e integro.

Com cor clara e marrom.

Aromas frutados, com componente animal leve, agradável champignon, fino, elegante e intenso.

Na boca sabores muito agradáveis, elegante, fino, equilibrado, com frutado delicado e longo.

 

É um ZAP caro.

 

Importado pela Zahil – São Paulo – www.zahil.com.br – Tel.       11- 3071 -2900 begin_of_the_skype_highlighting            11- 3071 -2900  Esgotado pela lista da internet.

 

Romanée Saint Vivant 1976 DRC Domaine de la Romanée Conti – Bourgogne – França

 

Para finalizar meus comentários de hoje merece grande destaque este vinho. Um vinho para deixar saudades, com complexidade e delicadeza ao mesmo tempo, com fineza, elegância e suavidade. Até a textura  era desconcertante parecendo por momentos ter uma densidade maior, parecendo ter certa untuosidade. Um Borgonha da melhor estirpe, produzido na mais famosa casa de vinhos do mundo, o Domaine de La Romanée Conti.

 

Era rubi muito claro e levemente laranja em sua cor.

No olfato se sentia frutas maduras, delicadas, com incrível complexidade, muito agradável, eram nozes, ervas, flores e champignon delicado.

No paladar, o impacto era de conjunto, parecia nada se sobressair, um equilíbrio de  delicadeza, fineza, elegância e tênues frutas envolvendo leves torrefações.

Valeu a paciência da guarda.

 

Um ZAP com méritos

 

A Importadora dos vinhos do Domaine de La Romanée Contiera era a Expand,  atualmente uma de suas lojas em São Paulo EMPÓRIO SANTA MARIA-  Av. Cidade Jardim, 790 – (11) 2102 7700

O preço internacional é de cerca de USD$ 1000 em São Paulo seria R$ 4800 a garrafa.

 

 

 

Theme Distributed by Rock Kitty and Wordpress Themes