Arquivo de 'OS VINHOS DO CARNAVAL' Category

Feb
18

OS VINHOS DO CARNAVAL



Carnaval e vinhos 

Até que foram bem aproveitados os feriados do Carnaval para tomarmos um punhado de bons vinhos. Foi lá na Quinta da Baronesa, com tempo fresco, sem chuvas e sem carros alegóricos, degustamos vários vinhos, na paz das casas chiques, elegantes e muito amáveis dos amigos de lá.

Na casa do Elio um almoção no domingo, cheio de amigos simpáticos e inteligentes (nem sempre é fácil de encontrar por aí). No pano de fundo, Eliane sua mulher, grande cozinheira, formada até em gastronomia para os seus e nossos deleites, preparou-nos delicioso e perfeito menu. Teve uma micro entradinha composta de mini saladinha verde com  mousse de iogurte ao limão e lasquinhas de presunto cru, é mole? Seguiu-se porçãozinha de graúdos camarões ao molho de vinho Sauternes, e finalmente o prato de resistência, o pernil de javali, recheado e assado, acompanhado da intrigante e levíssima mousse de pimentões amarelos.

Tomamos de tudo um pouco, champagnes, brancos e tintos. Como brancos tivemos o Crasto 2007 e Esporão Private Selection 2007 (ver abaixo). Como tintos degustamos um Muito bom Vila Santa 2004, bom português em magnum  e um Alion da Ribera Del Duero  de 2004 muito bom, talvez um pouco jovem ainda.

Ansiosamente esperei pelo almoço de terça na casa do Almir, claro feito por ele.

Para não se perder a fome foram servidas pequenas porções de bruschettas de tomates frescos e anchovinhas , delicados pasteizinhos de carne, e barquinhas de endívias com Roquefort e nozes. Você está achando pouco?

E, para não perder o pique, um arrasador arroz de pato, com grande técnica, dosadas gorduras, deliciosa carne tenra do pato com temperos frescos da horta, e perfeito arroz soldo e ao dente. Coroando o prato já no seu acabamento, fatias de lingüiça curada e defumada, só abafadas, para dar um perfuminho e não contaminar tudo com seu gosto, mantendo-se o gosto delicado do pato.

Após queijos variados e cheirosos, para não sair do tema – um delicioso sorbet de uvas Isabel –  feito pela Silvia, mulher do Almir, refrescou nossa cansada cuca. Ufa! Parece fácil, mas não é.

Os brancos serviram de aperitivo, um bom Riesling Selbach-Oster 2004, da Importadora Vinci  e o excepcional Esporão Private Selection 2007 da Qualimpor- 0800 702 44 92 .

A grande surpresa do aperitivo foi a cerveja “champenoise” Deus,  – meu deus! Boa mesmo, belga nas orígens e acredite espumantizada na França, realmente muito refinada, leia no post do dia.

Como tintos tivemos um muito bom Château Beau-Séjour Bécault 1985, de Saint Émilion, e o magnífico – Gran Reserva 890 da Rioja Alta 1995  ( ver abaixo), seu vinho mais sofisticado, realmente imbatível Rioja.

Theme Distributed by Rock Kitty and Wordpress Themes